Quem nunca altera a sua opinião é como a água parada e começa a criar répteis no espírito. William Blake

sexta-feira, 11 de setembro de 2009

Ela chorou de alegria

Ela chorou quando fitou o meu rosto espelhado de alegria. Pela primeira vez, não chorou pelo sofrimento que a sufoca, mas sim pela sua felicidade face à minha felicidade. Aquele momento foi perfeito, como se a criança que passou tanto tempo com ela ainda ardesse no meu peito. Apertei-lhe a mão com força.
Nunca esperou chegar tão longe, ver-me dar um passo tão importante. Confesso que a alegria era imensa, só que esperava que o corpo lhe desse as forças de outros tempos. Uma lágrima caiu pelo meu rosto, uma vez que fui incapaz de a conter. Apertei a sua mão ainda com mais força.
A união do seu olhar com o meu despoletou em mim uma avalanche de emoções. Não me abandones nunca, por muito que a vida siga o seu rumo, permanece sempre em mim e nas minhas memórias, por favor. Obrigada por tudo.

4 comentários:

  1. Chorar de alegria:isso não existe.
    Choramos porque achamos não sermos merecedores dos sonhos realizados!!!
    Nuno Ribeiro

    ResponderEliminar
  2. Como é boa a doce lágrima da felicidade! :)

    ResponderEliminar